Google+ Followers

sábado, 8 de março de 2014

"Just" keep Healthy
          
A meio desta semana, fiz mais um novo sumo que partilho consigo aqui no blog.
Um detox cheio de energia e repleto de antioxidantes para ajudar a manter a linha.
Ingredientes:
- 1 Maça
- 1 Banana
- Uvas
- Sumo de 1 limão e metade da casca
- Bagas de Goji
- Sementes de Chia



Aqui entra um novo ingrediente nos dentro dos sumos que tenho feito as bagas de goji. Como tem habitual, deixo-lhe uma breve explicação sobre os respectivos benefícios, vale mesmo a pena conhecer o tanto que a natureza tem para nos dar!

Beneficios das Bagas de Goji:
- Protege o corpo do envelhecimento e aumenta a longevidade
- Promove a energia e bem-estar em geral
- Protege contra doenças cardio-vasculares e inflamatórias
- Fortifica e mantém um sistema imunitário saudável
- Alguns estudos apontam como tendo propriedades anti-cancerígenas
- Combate a artrite
- Ajuda no processo digestivo e na perda de peso
- Fortalece e suporta a função saudável do fígado e dos rins
- Fortalece os ossos e os tendões
- Mantém um sistema nervoso saudável
- Protege a pele dos danos causados pelo sol
- Aumenta a líbido e o desempenho sexual
- Promove a fertilidade

As sementes de Chia para além de n múltiplos outros benefícios para quem quer emagrecer ou manter, destacam-se como sendo uma fonte de fibras e proteínas.


Uva e seus benefícios: Poucas frutas tão pequenas oferecem tantos benefícios. A abundância de  nutrientes desta fruta, ideal como sobremesa ou lanche para pessoas de todas as idades, fazem dela um concentrado de energia e antioxidantes capaz de parar o processo de envelhecimento e as doenças degenerativas, melhorar a saúde arterial, o nível de colesterol e evitar a progressão do cancro.
- Fibra, contida na pele e nas pevides, que combate a prisão de ventre e regula o trânsito intestinal
- Cerca de 80% de água por cada 100 g
- O potássio é o mineral mais abundante, seguido do magnésio e do cálcio
- Os seus antioxidantes, como os flavonoides e o resveratrol, atuam contra as doenças cardiovasculares e o cancro
- Ácido fólico e vitamina B6

Quer as bagas de goji quer as sementes de Chia, pode encontrar no Celeiro.

Ainda não consigo acertar com as doses faço sempre a mais mas basta ter em casa garrafas de água pequenas, passa para lá o que sobra, guarda no frigorífico e já tem para o dia seguinte, onde até poderá depois juntar mais um ingrediente. Experimente, desafie-se a si própria e depois partilhe ok?



Enjoy your time!

Love,
Marta


Because it’s our day!



Sinceramente para mim, o nosso dia, são todos os dias do ano! A mulher é um “animal” único, sobrevivente, com uma força inabalável, há momentos onde somos surpreendidas por nós próprias e temos a capacidade de fazer milagres com o pouco que às vezes temos e por vezes, fazer render até onde nem nós sabíamos ser possível!

A mulher por natureza, é um ser que feito para procriar, ter filhos, segundo as nossas mães, serem donas de casa (tão queridas!) organizarem a vida do marido (quando são casadas ou juntas) e acrescento eu já agora, serem felizes e escolherem o seu rumo!

Podemos ou não ter filhos, uma decisão pessoal, não deveríamos ter a necessidade de justificar perante a sociedade e aguardar o mesmo comportamento face ao homem. Somos casadas ou solteiras por opção, já pensaram nisso? Sim, ser solteira por convicção, como forma de estar, qual é o problema, não o sou no momento porque acredito sinceramente ter encontrado ao que chamam a “cara-metade”, “alma gémea”, seja o nome que queiram dar, só posso dizer que sei, sinto, he’s the one you know, aquela intuition feminina que só nós temos o dom de sentir, exacto, mais uma vantagem ter nascido Mulher! :)

Mas voltando atrás e não querendo parecer feminista nem nada parecido, apenas acredito que somos uma “figura” de peso na Humanidade e não deveríamos precisar de nos justificar, só a nossa existência, fala por nós!

Somos solteiras ou até gays assumidas!

Duas situações distintas mas não as juntei ao acaso, porque infelizmente é esta ilação que muitas pessoas ressabiadas ou mal resolvidas fazem ao ver uma mulher sempre sozinha ou acompanhada só com amigas ou até amigos, e então?!? Prejudicam por acaso a vida, a sua imagem, é menos feliz por isso? E ela?!? Não pensa nela? Porque essa pessoa, essa Mulher, tem poder de decisão e se quer estar sozinha, terá por certo as suas razões, seja para um curto ou longo período de tempo, não importa, há que respeitar o espaço, o momento e as decisões de cada um!

Ela tem uma namorada, quem sabe, sua futura mulher. Ai meu Deus que escândalo!
Please!!!!
Na geração dos nossos avós, até pais pode-se aceitar e compreender que tenham esse preconceito, uma vez que foram educados de uma forma totalmente oposta, agora pessoas actuais, informadas, contemporâneas, viajadas… No excuse!

Não sou hipócrita e aqui falo como Mãe, não iria adorar se daqui a uns anos (se for o caso já não serão muitos) a minha filha chegasse a casa e dissesse que tinha algo a revelar.
Seria um choque, não nego e não vou dizer qual seria a minha reacção porque acredito que há coisas que só no momento é que sabemos como lidar com elas e esta seria sem duvida uma delas mas uma coisa posso-lhe garantir; ficaria muito mais triste se me dissesse que iria ser freira, aí sim, acho que se desconfiasse, seria melhor começar a planear a minha reacção porque mesmo com treino não iria sair nada bem mas no fim aceitaria, afinal de contas e para tudo, é e será sempre a minha princesa, no matter what.

Esta semana fui almoçar com uma amiga muito querida que já não não nos víamos há um bom tempo mas a amizade não se cobra, sente-se, de forma que conversámos como se estivéssemos estado juntas 1 semana antes e uma das coisas que falámos foi precisamente a simplicidade das coisas e o valor que elas têm, a forma como damos tudo por garantido, não é por mal, apenas porque actualmente com a vida a correr não temos tempo de parar e olhar em redor e ver por exemplo o bom que é almoçar numa esplanada e mesmo que fosse apenas tomar um café, estávamos tão bem, a sentir o calor do sol, o cheiro da água do rio, sentir a brisa primaveril atrevida a anunciar a sua chegada e com o stress diário, tudo isto está a nossa frente e nós simplesmente não vimos…

Tudo isto para dizer só uma coisa meninas, a Vida é curta, tenha você 18/30 ou 50 anos, o tempo é sempre pouco quando pensamos em tudo o que gostaríamos de fazer, por isso, vamos aproveitar o que temos, quem somos e tirar o melhor proveito disso.

A Vida é nossa e melhor que ninguém, sabemos onde e porque erramos (o que escondemos até de nós próprias para evitar pensar nisso), o que queremos e não queremos da nossa Vida e acima de tudo, quem somos – Uma Grande Mulher!

Be proud of yourself!

Love,

Marta

sexta-feira, 7 de março de 2014

Because sometimes it feels good to think outside The Box


"Life's like a Box of chocolates, you never know what you gonna get"

Mentira. Por vários anos acreditei neste lema do filme Forrest Gump, interpretado por Tom Hanks. Não sei se o aproximar dos 40 anos faz-nos reflectir, olhar a vida sob outra perspectiva ou até mesmo por alguns episódios menos felizes que tropeçaram na nossa vida, a verdade é que talvez seja a soma de tudo isso, que me faz pensar em tudo e em nada, querer de repente saber tudo e em simultâneo colocar igualmente tudo em causa e porquê? Porque a Vida é e pode ser aquilo que nós queremos, claro que iremos ser sempre surpreendidos quer com surpresas quer com obstáculos mas é com o nosso carácter e vontade que iremos decidir qual o caminho a tomar.

Gosto de sonhar e verdade mas quem não gosta, já tive muito mais tempo para isso, também já tive a altura que esses sonhos seriam possíveis achivments mas com o passar dos anos, as coisas vão-se moldando e não devemos culpar nada nem ninguém porque aqui não há culpas mas sim opções. Opções e prioridades.

A vida é simples e nós "as vezes" complicamos.

De certa forma. Confesso, nunca gostei muito desta frase, sempre a vi um pouco como aquela, "tenha calma, o tempo cura tudo, ou, nada como um dia depois do outro", sinceramente ouvir isso para quem acaba de se separar ou pior, perder um familiar, tira-me do sério, juro, ainda bem que as vezes que ouvi nao eram comigo e mesmo assim já me senti tentada a descer do salto!
Aqui trata-se apenas de uma questão de sensibilidade, porque face à primeira expressão, "A vida é simples e nós complicamos", ao constatar friamente podemos facilmente entender que separações, percas, desilusões, tudo isso faz parte do "pacote" Vida. Não podemos e esquecer que nesse mesmo "pacote", existe outro livro de ingredientes como ganhos, felicidade, amor, saúde, personalidade, amizade, carácter, humildade e se virmos bem, acredite, os ingredientes bons da Vida prevalecem os maus, assim, como nos filmes sendo que a realidade supera sempre a ficção e mais uma vez, prova que a Vida sai a ganhar!

Acredito muito na força do ser humano, todos nós somos uma força da natureza, uns mais vincados que outros mas o espírito de sobrevivência é para mim algo tão natural como respirar. O Homem nasceu para vencer, no entanto, consegue errar logo no início quando define os seus objectivos muito além das suas capacidades. Nós podemos tudo, nascemos habilitados para seguir os nossos sonhos, concretiza-los, torná-los realidade, viver para e com eles, mas para isso e necessário sermos absolutamente focados.
Por exemplo aqueles que nascem com um dom, um Pavaroti, uma Isabel Allende, um Michelangelo, uma Serena Williams, podem não ter traçado o seu caminho logo desde o início das suas vidas mas o seu dom um dia iria falar mais alto e iria ao seu encontro. Depois há aqueles que tem jeito para de tudo um pouco mas não são realmente óptimos em nada! It sucks! Fazemos diversas coisas, procuramos ser melhores, passamos de uma para outra somos avaliados, sim, ok, esta satisfatório segue mas.... Segue? Satisfatório? E aqui surgem aquelas perguntas que quando ouvimos reviramos os olhos ou olhamos de lado quando alguém diz (e nós pensamos o mesmo em silêncio) o que é eu estou cá a fazer? Porque é que não sou nenhuma "Dra House", não nasci com a voz da Tina Turner ou porque é que a minha vida é só assim... Mais do mesmo, "satisfatória"....

Qual será o verdadeiro objectivo da minha vida na Terra? Não pretendo ser nenhuma Margaret Thatcher mas acredito que todos nós temos uma missão, um objectivo e as vezes não sei se e por ver a vida ser demasiado "normal" que me pergunto se realmente estarei a "cumprir" o meu papel?...

A vida é um desafio diário, é quase como um jogo e um jogo o que é? Não mais que uma brincadeira e uma brincadeira é algo divertido e simples só temos e que aprender a jogar!



Love,


Marta

quinta-feira, 6 de março de 2014

“Just” take a look around… London... with your kids!

Este Carnaval (Março 2014), aproveitámos as férias das crianças, os anos da Maria e fomos em modo família passar uns dias a Londres.

Viajar com crianças, tenham elas 2 ou 10 anos, é sempre um desafio mas por outro lado, também somos surpreendidos por momentos que nenhuma exposição, jantar fora ou concerto pudesse substituir.

É caso para dizer que a aventura nesta viagem começou logo no aeroporto da Portela mas vamos deixar isso para trás, foi um episódio, aprendemos com isso e já estamos a entrar na fase que olhamos para trás e rimos da situação de correr com as malas corredor fora, ou lembrar o grito “ameaçador” do Zé ao afirmar à senhora do balcão que íamos a Londres sim senhora e seria naquele avião! São os tais momentos para lembrar mais tarde.

Optámos por um apartamento e não por hotel, é bastante mais confortável e para nós pais até ficamos mais descansados e podemos mesmo descansar porque eles sabem que estamos ali ao lado; já num hotel (falo por experiência própria) mesmo com quartos comunicantes, chegam-nos a bater a porta depois de avisarmos que íamos fazer uma sesta, só para perguntar se ainda estamos a dormir ou se já acordámos!?! Tudo é desculpa para não saírem perto de nós e um apartamento fá-los sentir um pouco em casa.
Escolhemos a zona de Knightsbridge e não podíamos ter ficado mais satisfeitos porque é ao pé de tudo! Visitar uma cidade com crianças mesmo já conhecendo o local surpreendeu-me, porque de certa forma também é a nossa 1ª vez, na medida em que viajamos numa outra perspectiva, queremos agradar acima de tudo aqueles “pirralhinhos” que fizeram o máximo para ir nesta viagem; desde estudarem para terem boas notas, de vez em quando lá arrumavam o quarto (claro que eu não me atrevia a abrir as gavetas, medo!), a verdade é que no final, eles tentaram e a viagem foi merecida e o gosto em partilhar esta experiência foi e é mais que especial!

Na primeira manhã, o meu querido e adorado Baby boy foi a rua fazer o seu 1º "round" e tão querido que foi, trouxe-me um antioxidante :) Não é "home made" mas teve a sua graça e adorei o mimo, thanks Baby!


1ª Saída de casa para tomar o pequeno-almoço e a sorte estava mesmo do nosso lado, pois cruzamo-nos com um spot maravilhoso, onde aliás encontramos lá uns amigos. Baker and Spice. Aconselho vivamente seja para esta refeição ou também para almoçar, tem umas saladas maravilhosas, tudo muito fresco!


Como qualquer turista, desafiamos os passeios das ruas de londres até ao fim do dia e caminhámos até ouvir suplícios que só uma criança se lembraria, tais como, “Preciso de água, estou sem energia” ou “se formos à GAP, talvez aguente mais um bocadinho”…

Começamos pelo Museu da Ciência, muito interessante, até para nós adultos, é muito giro, vale a pena.



Enquanto passeio pelas ruas gosto de ir atenta a tudo o que se passa em meu redor, sejam detalhes, decoração, a rotina com quem me cruzo tudo desperta atenção. 
Um carrinho que se pudesse seria o meu 
próximo presente para a minha irmã

Um mercadinho de alimentação mesmo a caminho do museu da ciência foi mais um exemplo disso.
Sabe aqueles momentos que temos pena não viver ali, porque a vontade era comprar um bocadinho de tudo, desde os queijos aos legumes a passar pelos doces caseiros, hummm, que perdição! Se tiver oportunidade, dê lá um saltinho e se estiver a passar uns dias num apartamento, então aí nem hesite!


Para poupar as crianças e porque também é um passeio muito giro, compramos bus tickets para visitar a cidade; ficaram radiantes ao constatar que havia phones e com a língua portuguesa (from Brasil, o que é lamentável mas pelo menos havia).

Hamleys, uma paragem para quem vai com crianças e quem as tem em casa à espera. Aquilo é um mundo e gabo a capacidade daqueles funcionários, é uma verdadeira loucura, fiquei lá dentro 1 hora e mais pareciam 10h! Ver os miúdos com a minha Mãe a atravessarem-se por entre as pessoas como se a loja fosse desaparecer ou fechar dentro de 5 minutos foi espantoso e lembrar que pouco tempo antes queixavam-se que queriam ir para casa! O que faz um simples brinquedo na vida de uma criança!...

Acordaram para a vida ao ouvir a palavra "Hamleys"!

No dia seguinte tomamos o pequeno-almoço num spot muito conhecido mas que na minha opinião, deixou muito a desejar, o Caffé Concerto. As expectativas nem eram too much, no entanto, o serviço é medíocre, a qualidade dos produtos mediana e comparar o Caffe Concerto a nossa Garrett terão que fazer-nos uma visita, quem sabe um estágio, temos muito boa coisa para ensinar (lá estou eu a falar bem de Portugal, tirando o episódio da TAP, sou verdadeiramente vaidosa do meu país, I just am!).


Passeamos e depois apanhamos um táxi até ao Madame Tussaud’s. Aqui segue mais um momento para recordar ou não tivéssemos nós ficado meia hora na fila para depois, as crianças suplicarem para irmos embora alegando que as estátuas da entrada já eram mais que suficientes!
Maravilhosas as nossas crianças não são!?! Para mim é daqueles museus que uma vez visto, depois é mais do mesmo, seja em Londres ou em New York.

Lunch time! And what a marvelous lunch! O Nuno levou-nos ao restaurante L’Atelier Joel Robuchoun.
Não quero prolongar-me muito mas tenho que dizer-vos que se puder, não hesite, vá almoçar ou jantar a este espaço! A começar pelo jogos de cor e luz que veste o espaço, a passar pelo requinte e simpatia dos empregados e por fim e o melhor, o deleite, o pecado, a arte da mistura de cores e sabores que nos proporcionam, é uma experiência única a começar com entradas e surpreendidos até ao momento do café!

L'Atelier Joel Robuchon

Já agradeci ao meu baby querido por este convite, dentro do convite da viagem :) mas agradeço mais uma vez este mimo que soube tão bem, onde as crianças, mesmo num restaurante já de alguma sofisticação, estiveram à altura!
Seria até estranho viajar com crianças e não passar por uma farmácia mas nem por isso deixou de ter a sua piada, as meninas encontraram umas bandoletes com cabeleiras postiças e o resto deixo a vossa imaginação! Passeamos por ruas muito giras, pitorescas mesmo e destaco aqui uma que se tiverem oportunidade não deixe de la passar, vale a pena.

Carnaby Street

Não sou “Fashion Victim” nem nada que se pareça, como qualquer mulher, gosto de arranjar-me, quando tenho possibilidade, adoro comprar peças novas e em viagem, naturalmente tudo tem o dobro do sabor; desta feita, nesta viagem vinguei-me na Top Shop. Ao contrário de Tóquio, a loja está 6 estrelas, tem um pouco de tudo e com preços acessíveis. O mesmo já não posso dizer sobre as carteiras e as clutch da Stella McCartney, achei lindas e dignas de fotografar para guardar pelo menos em memória, porque nem entrei, se bem que às vezes gosto de brincar que sou milionária e entro por estas lojas a dentro! Deve ser o dito "tratamento das mulheres de Hollywood" vs shopping, um anti depressivo muito dispendioso sem duvida!

Stella McCartney

No dia seguinte era dia de festa na família! A nossa princesa Maria fazia 10 anos! O tempo voa, daqui a pouco já nos estão a pedir uma viagem como presente de anos mas sem a nossa companhia, claro!

Tínhamos voo só no início da tarde mas claro que estávamos a contar estar lá mais cedo que qualquer outro passageiro, depois de tudo o que passámos também não é para menos!

Antes disso fomos almoçar ao Jamie’s Italian no Covent Garden. Um restaurante com uma decoração informal e muito original, com detalhes singulares e cuidado, no entanto, pecava apenas num aspecto: o barulho. O restaurante em si por ser informal já é propício para fomentar o timbre das conversas e a acrescentar a este ingrediente, vem o som da música de fundo que de relaxante não tinha nada, de modo que a certa altura damos por nós e estamos a falar alto, ou já trocamos de lugar para estar mais próximos ou então a verdade é que estou literalmente a ficar uma velha, cota, figura acabada, lol!
Mas fora de brincadeira, a comida é óptima, muito saborosa, pedimos pratos muito simples mas tudo delicioso e terminamos com um maravilhoso brownie onde a minha vontade depois de cantar os parabéns, foi pedir mais 5 iguais àquele!

Jamie's Italian

Um fim-de-semana repleto de emoções isso aí já ninguém nos tira, as crianças acho que gostaram muito, fizeram o que gostaram, ah, depois do almoço ainda sobrou tempo e aproveitamos, já que estávamos de táxi com malas e fomos “picar” alguns pontos que não fizemos a pé, o que para eles foi um sonho tornado realidade!
Foi uma viagem muito gira e uma cidade que nunca achei por aí além de interessante para crianças e afinal tudo leva a crer, que qualquer sítio é propício para eles, têm é que ter a companhia certa, o resto, eles ensinam-nos! :)

Acredito que em nome das crianças e da minha Mãe, posso deixar aqui um grande muito obrigada meu amor, adoramos!


Life is just a journey, enjoy because it's worth it and it’s yours forever!


Love,

Marta

--------------------------------------------------------------------- 
Site aluguer de casas/apartamentos: www.onefinestay.com
Mercadinho local: Bute Street S.W.7.

Restaurantes:
L’Atelier Robuchon – 13-15 West Street, Londres, WC2H 9NE

Jamie’s Italian – Upper Street Martin’s Lane, WC2 

terça-feira, 4 de março de 2014

“Just” keep healthy 
     
Após uma viagem, temos sempre que fazer uns dias de “limpeza” mas com crianças, há que ser realistas e passar no mínimo para 1 semana!
Já não comia tanta porcaria há muito tempo, até M&M’s, eu que nem adoro chocolate, passei a madrugada de domingo a ver os óscares em Londres com a família, uau, certo? Até podia ser se não tivessem todos adormecido e a minha companhia fosse o saco XXL de M&M’s!

Mas agora, back to reality, foi óptimo, tenho a certeza que repetia tudo outra vez, por isso, nem vou lamentar-me e olhar em frente porque esse é o nosso caminho! ;)

O Detox desta manhã foi mesmo para começar bem a semana, vitaminada e com energia!
O primeiro Detox de Março:
- Morangos
- 1 Laranja
- Espinafres
- Gengibre
- 2 Colheres de sopa de pólen de flores
- 1 Colher de sopa de sementes de Chia



Com as pesquisas que tenho feito, tenho vindo a introduzir mais alguns componentes; hoje foi o caso do pólen.
Irei referir abaixo os seus benefícios e dos morangos, uma vez que os restantes já foram descritos noutros textos.

Morangos – É um poderoso antioxidante que combate o colesterol, diabetes e melhora o sistema cardiovascular. São uma fruta muito rica em vitaminas, sobretudo em vitamina C e minerais. Desta forma têm propriedades antianémicas e restauradoras.
Os morangos ajudam nos problemas de retenção de líquidos, ou seja, é uma fruta 
diuretica. Por este motivo, são muito benéficos em casos de artrites, gota ou obesidade.
 
Pólen de Flores - O Pólen é um complexo polivitaminico por excelência. Anti-inflamatório, revitalizante celular, normaliza as funções do intestino e recomenda-se aos intelectuais, pois confere maior agilidade mental. O pólen é rico em benifícios para a nossa saúde, contém importantes quantidades de aminoácidos, provitamina vitaminas A, D, E, B1, colina, vitaminas C, K e minerais: sódio, potássio, magnésio, cálcio, alumínio, ferro, cobre, zinco, manganésio, chumbo, fósforo, cloro e enxofre, e enzimas: amilase, catalase, diaforase, diastase, pectase, fosfatase, sacarase.
Além de nos alimentar, o pólen cura constipações e gripe, (eczema) asma e alergias.
É indicado para problemas de obesidade por ser um poderoso complemento alimentar proteico, diminuindo a vontade de ingestão de carne.



Aproveite tudo o que a natureza tem para nos oferecer, é tanto, que quanto mais leio, mais ignorante me sinto! Um tanto contraditório eu sei mas acreditem, para mim faz sentido! :)

Be happy and love yourself!

Love,
Marta




Just” TAP - “Take Another Plane”





Teoricamente, iriamos apanhar o voo às 08h pela TAP se não tivéssemos chegado em cima da hora (não é que não tivesse dado, mas já aprendemos a lição, ir com crianças, temos obrigatoriamente que ter um maior intervalo para toda a logística), a acrescer a isto, junto a displicência e negligência com que fui tratada quando a maquina não leu o código de barras do bilhete, avisámos  que estávamos com pouco tempo na altura de passar as malas de mão e aparelhos electrónicos, mais uma vez, fomos  ignorados, resumindo, corremos até a nossa porta e já la estava um casal que tinha chegado mesmo em cima da hora do fecho de porta, nós chegamos 5 minutos depois. Pergunto-vos, quantas vezes embarcamos e ficamos sentados no avião em terra por meia hora, 1 hora, ou até 1h e meia a receber desculpas esfarrapadas para mais tarde apercebermo-nos que a porta foi novamente aberta e entrou um passageiro?!?!?

Aqui, tinham-se passado precisamente 5 minutos e mesmo com crianças a correr pelos corredores, sacos, brinquedos e tudo o que se possa imaginar quando se levam miúdos, eles – TAP/Groundforce, limitaram-se a dizer que não podiam fazer nada e se, a cara de pau destas personagens, se por acaso quiséssemos alguma informação extra ou fazer até, imagine-se, até uma reclamação, então teríamos que ir à loja/espaço comercial, traduzido em miúdos, andar mais não sei quantos km para reclamar a forma como fomos tratados, solicitar o responsável e eles fazer o melhor que sabem, ou seja, “passar a batata quente” e hoje ainda estaríamos no aeroporto a tentar falar com alguém que nos desse apenas dez minutos de atenção; não estou a pedir muito para quem perdeu um voo de 6 lugares! Mas é o que temos!

Por norma, sou uma apaixonada por Portugal e acredito que na maioria das vezes somos subestimados face a qualquer outro país, ainda somos muito o perfil da velha frase, “galinha do vizinho é sempre melhor que a nossa”. Acredito que a nossa mente está a mudar cada vez mais e o orgulho de ser português começa a manifestar-se um pouco por todas e mais variadas razões.
Estou ciente que não devo qualquer explicação mas uma vez que escrevo sinto igualmente, uma certa obrigação da minha parte, revelar um pouco mais de mim, aquilo que acredito, o que é justo e não é, de forma a mostrar-vos a imensa revolta que senti nesta manhã de 6ª feira, para ser mais precisa, dia 28 de Fevereiro.

Eram 11h e estávamos finalmente ou melhor, novamente prontos para recomeçar a nossa aventura! Não podiam abrir a porta a 8 passageiros, iria requerer algum trabalho, mas demorarem 1h entre abrir o porão, seleccionarem as malas dos passageiros e coloca-las de volta em terra, isso aí é sem duvida a coisa mais acertada a fazer (ainda irei perceber porquê, um dia quem sabe?!)…

Fomos almoçar, aliviar um pouco a tensão fora do aeroporto e às 15h15 estávamos na porta de embarque, que abriria às 15h30 com voo as 16h20.
Eram 16h e a única razão que nos davam pelo atraso foi, e aqui vou relatar literalmente a desculpa primária e absurda, “falta-nos um membro da tripulação”, como?! “Não sabemos onde está um dos membros da tripulação”. Quando eu achava que a vergonha alheia já tinha enchido o depósito e claro, pedi o livro de reclamações, dizem-nos que a suposta tripulação ficou retida em Madrid e não têm ninguém em “stand by”! Eu por acaso até tinha uma pessoa familiar a trabalhar na TAP mas não é preciso nenhum conhecimento profundo para saber o que significa estar em “stand by”. Por favor, não nos façam passar ainda por mais estúpidos!

Resumindo, eram 18h40 quando o avião levantou voo e para trás ficaram cerca de 8 reclamações enviadas ao INAG. Resta agora saber se irá haver algum cuidado com o cliente, como dizia um senhor passageiro, “cliente este, como você diz, que é uma questão de esperar ou cancelar o voo mas que paga o seu ordenado!”
Foi sem dúvida um triste e lamentável episódio, o que mais me irritou foi fazerem-nos sentir como uma gota de água no meio do oceano e quando a culpa é nossa, teríamos que andar de loja em loja ou departamento a mostrar o nosso desagrado; tratando-se da culpa deles (nota: 2h de atraso) aí o discurso, “cancelem o voo ou é uma questão de esperarem” adapta-se a tudo! Expliquem-me sff porque eu não consigo entender, como é que uma pessoa passa por tudo isto numa suposta, divertida 1ª experiência com os seus filhos, acaba retida no aeroporto das 07h às 18h da tarde e é apenas um mero atraso, ou podia acontecer a qualquer um!?!

Não sou de dizer, coisas tipo, se fosse lá fora nada disto acontecia e nem sou muito apologista das leis norte americanas, considero-os demasiado fundamentalistas em determinados aspectos mas aqui há que reconhecer, que por exemplo, numa situação destas, eles desdobrar-se-iam em “milagres” para compensar o cliente, de forma que a última imagem da companhia fosse positiva e pudessem, dessa forma, continuar a contar com a fidelização desse passageiro.

Claro que viajámos e aproveitámos mas graças à TAP e tratando-se apenas de um fim-de-semana, já não foi a mesma coisa…
Só espero que ninguém passe por uma experiência como esta, ninguém merece, menos ainda as crianças que chegaram ao aeroporto de sorriso na cara e caíram em lágrimas quando viram o nosso desespero ao saber que não iríamos apanhar aquele voo … Por 5 minutos!...


Marta

domingo, 2 de março de 2014

“Because” we have to be grateful,

Hoje e podia ser todos os dias, dedico este texto à minha Mãe.

Uma pequena Grande Senhora, sempre de sorriso pronto e presente para as suas duas filhas como ninguém, aliás, se não fosse ela, não sei o que teria sido de nós até hoje …

A minha Mãe e isto são conclusões minhas, nasceu no tempo errado; com uma educação severa, a última de 5 irmãos, aquele clássico, que já não era suposto ter nascido mas graças aos anjinhos la de cima, segundo o que dizem, é parecida com a minha bisavó Pilar (mãe do meu Avô) razão que o fez perder-se de amores por aquele bebe que mais parecia um chouriço cor-de-rosa de tão gordinha e fofa que era!

Ela sempre gostou de viver a vida, apreciar tudo o que esta tem para nós, apreciar cada momento, posso dizer que é uma mulher aventureira, contemporânea, às vezes, se calhar até demais (como diz a minha filha, “ a avó não é como as outras avós”); adora viajar e acredito que partir sem rumo, não seria uma grande preocupação para ela (tinha que puxar alguém nesta questão da paixão pela descoberta!).

Como já referi num dos primeiros textos, não existe a melhor Mãe do Mundo, acredito que se houvesse um manual para isso, estaria por certo esgotado! A única certeza que temos quando somos mães é o amor incondicional que temos por aquele ser que nos muda a vida e entramos num novo capítulo, onde com eles somos surpreendidos diariamente, pois ao contrário que esperávamos e aqui falo por mim, ao invés de sermos sempre nós a ensinar, a verdade é que aprendi e aprendo muito com a minha filha, directa ou indirectamente mas há sempre um recado que a vida nos dá.

A “Zoquinhas”, termo que uso para chamar a minha mãe, é uma leoa, defende os seus até ao último suspiro, uma guerreira, uma senhora que já passou por muitos momentos e provou a muito “Má” gente que ela é forte e só derruba quando a própria assim o decidir, é caso para dizer, “um dia, quando crescer quero ser como ela!” :)

Todos nós temos muito para dizer sobre as nossas Mães e espero deixar aqui um pequeno Obrigada a todas as Mães maravilhosas e um obrigada especial à Zoquinhas porque aquilo que sou devo-o a si, à Senhora Minha Mãe!


Love,

Marta